Quem somos

A ArteSol é uma organização sem fins lucrativos que atua há mais de duas décadas investindo na valorização e promoção do artesanato tradicional brasileiro, através de estratégias focadas na sustentabilidade socioeconômica, cultural e ambiental das comunidades em que atuamos. O principal propósito é apoiar a salvaguarda do fazer artesanal de tradição, mantendo vivo o patrimônio imaterial ligado à essa atividade e promovendo a autonomia dos artesãos e a geração de renda para seus núcleos produtivos.

O que fazemos

Atuamos na formação dos artesãos nas áreas de identidade cultural, desenvolvimento de produto, gestão, comunicação, comercialização, entre outras, sob os princípios do movimento do comércio justo. Realizamos ações sistemáticas de fomento cultural e incentivo à criação de políticas públicas que fortaleçam e estruturem o setor. Todas as nossas ações são inspiradas nas conexões possíveis entre o artesanato, a arte popular, o design brasileiro, a moda atemporal e todos os aspectos econômicos, socioculturais e ambientais dessas relações.

Pilares


Capacitação
Capacitar artesãos e grupos produtivos, estimulando-os a gerir de forma eficiente suas iniciativas e a utilizar novas tecnologias de comunicação e comercialização.

Fomento econômico
Apoiar a comercialização da produção artesanal dos grupos, buscando a formação e a ampliação e fortalecimento de um mercado consumidor sensível para os princípios do comércio justo.

Fomento cultural
Inspirar artesãos e mestres a manter vivas tradições relacionadas ao fazer artesanal, realizando exposições, festivais e seminários para o público geral. Produzir conteúdo editorial, publicações e documentários para fomentar o objeto artesanal como um bem cultural.

Políticas públicas
Influenciar a criação de políticas públicas para a organização e fortalecimento do setor artesanal.

Serviços

Rede Artesol

A Rede Artesol é um projeto que promove a conexão entre os agentes da cadeia produtiva do setor artesanal, mapeando e divulgando técnicas e tradições culturais e estimulando novos negócios através desta plataforma digital que funciona como uma qualificada vitrine para o artesanato brasileiro. Para ampliar a dimensão e o impacto do projeto, a Artesol segue focada no seu desafio de mapear mestres, artesãos, associações, lojistas e organizações de apoio do segmento em todo o País, a partir de um trabalho cuidadoso de identificação de grupos que atuam efetivamente com técnicas tradições e manejo sustentável das matérias-primas. O projeto também inclui um espaço virtual de aprendizagem que promove a formação e atualização constante dos artesãos através de um conteúdo exclusivo disponibilizado para os membros da Rede.

Artiz

A Artiz é um espaço de negócios criado em parceria como o Shopping JK Iguatemi (em São Paulo) que funciona como um projeto de comercialização para o artesanato tradicional brasileiro em diálogo com o design e a arte popular. O objetivo é aproximar artesãos apoiados pela Rede Artesol do público consumidor, levando o patrimônio cultural do Brasil afora para casa dos brasileiros adentro, através de uma cuidadosa curadoria. Por meio do projeto são comercializados objetos exclusivos de diversas regiões do Brasil, nas técnicas de entalhe, trançados, rendas, bordados, cerâmicas, tecelagem, entre outras.

História

A Artesol foi idealizada em 1998 pela antropóloga Ruth Cardoso, sendo inicialmente concebida como um programa de combate à pobreza em regiões do nordeste brasileiro castigadas pela seca. A partir de 2002, tornou-se uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) com atuação nas áreas social, cultural e econômica através de diversos projetos relacionados ao artesanato brasileiro.

Foram duas décadas de trabalho intenso percorrendo todas as regiões do país, em que a organização apoiou a formação de associações, capacitou mais de uma centena de grupos, mapeou artesãos, mestres e artistas populares, abriu mercado para o objeto artesanal, realizou exposições, lançou livros e criou conexões diretas entre comunidades e o poder público. Ao todo, são 136 projetos já realizados e muitas conquistas relacionadas à geração de auto-estima dos artesãos, distribuição de renda através da inclusão produtiva, valorização da cultura popular e das práticas de comércio justo.

Hoje, a Artesol tem um time sensível de profissionais e voluntários tecendo uma rede eficaz para a vitalidade do patrimônio imaterial e material das comunidades artesãs, envolvendo parceiros dos setores privado, governamental e da sociedade civil. Além disso, a oscip tem reconhecimento internacional por sua pioneira atuação em defesa do comércio justo no segmento artesanal no Brasil, sendo a primeira organização ligada ao artesanato a se tornar membro da World Fair Trade Organization. A Unesco é outra instituição que reconhece a atuação da Artesol no campo da salvaguarda do patrimônio cultural desde 2010.